A Chegada do Homem à Lua

Orquestra Metropolitana de Lisboa

CCB

Chegada do Homem a Lua

Foi há precisamente cinquenta anos que o Homem pisou a superfície lunar, assim emprestando valores palpáveis ao espaço extraterrestre. Apesar disso, o universo dos planetas, das estrelas, das galáxias e das proporções intangíveis sempre representou (e representará) uma dimensão misteriosa e inspiradora para a ciência, para o espírito, e também para as artes. Desde a revolução coperniciana, em meados do século XVI, o conhecimento astrológico fundado no movimento dos astros em torno da Terra caiu em descrédito. Assistiu-se, porém, ao seu revivalismo no início do século passado, projetando-se até aos nossos dias. Em 1916, o compositor inglês Gustav Holst deixou-se fascinar por essa mundividência que reconhece em cada planeta do sistema solar aspetos distintos da personalidade. Manifestamente inspirado no livro pioneiro The Art of Synthesis, de Alan Leo, publicado em 1912, dedicou cada um dos andamentos de uma suíte orquestral aos diferentes planetas e respetivos caracteres. Neste programa, a sua música contrasta com a imponência telúrica do Adagio de uma sinfonia que Gustav Mahler deixou inacabada à data da morte, em 1911.


Orquestra Metropolitana de Lisboa
Coro Sinfónico Lisboa Cantat
Maestro do coro Jorge Carvalho Alves
Maestro Adrian Leaper


Gustav Mahler (1860-1911) Adagio da Sinfonia n.º 10 (1910)
Gustav Holst (1874-1934) Os Planetas, op. 32 (1914-16)

 

Coprodução | CCB | Metropolitana


17 novembro 2019  | 17:00
M/6
Enviar a um Amigo