Este evento já decorreu.

Apresentação pública da

Associação Portuguesa de Compositores

CCB

A Associação Portuguesa de Compositores (APC) que tem como objectivo criar condições e meios para a regulação e desenvolvimento desta profissão, vai apresentar-se no dia 19 de Maio pelas 18 horas, no Centro Cultural de Belém, sala Luís de Freitas Branco, onde terá lugar um debate por um painel de compositores nacionais.

A recém reactivada Associação Portuguesa de Compositores (APC) tem como missão fomentar e desenvolver as condições, meios e circunstâncias necessárias à possibilidade de criação musical contemporânea. Nesta medida, independentemente de corrente estética, faixa etária, regionalismo, estatuto social, académico ou económico, a APC assume com os seus associados o compromisso de deslocar a tradição composicional no sentido do futuro, desafiando a criação musical portuguesa à elevação do pensamento composicional a um estatuto de seriedade, integridade e nível estético de referência. A APC propõe-se trabalhar para  estimular os mecanismos necessários ao apoio, defesa e dignificação do exercício da profissão de compositor em Portugal. É igualmente objectivo da APC trabalhar no sentido de desenvolver protocolos que ofereçam aos seus associados acesso, quer a condições de criação e de difusão de trabalho criativo e performativo privilegiadas, quer ao usufruto de apoio ao nível jurídico, de organização de carreira e de acesso às redes internacionais.
 
A sua activação, em 1992 deveu-se a um grupo de jovens compositores que se reuniu pela necessidade de articular entre intérpretes, instituições e criadores, a produção de novas obras musicais e  com o objectivo maior de promover e defender a criação portuguesa, em particular a da música contemporânea. Este projecto deu origem ao registo da Associação Portuguesa de Compositores, e à sua formalização legal, por Carlos Gomes, Filipe Carvalheiro, Nuno Vasconcelos, Paulo Pontes e Pedro Pinto Figueiredo, alguns ainda estudantes no Curso Superior de Composição, mas todos certos da importância do momento em que participavam e cujo esforço lembramos hoje reavivando o projecto e redimensionando-o para todas as comunidades de compositores actuais, porque o importante continua a ser a profissão de compositor e o acto de compor.


Parceria | CCB | Associação Portuguesa de Compositores


19 maio 2018 | 18:00

Sala Luís de Freitas Branco
Entrada Livre, mediante a lotação da sala
Sem lugares marcados
Duração aprox. 2h
Enviar a um Amigo