Este evento já decorreu.

Festival Monteverdi

Orfeu

La Venexiana

La Venexiana Orfeu

La Venexiana Orfeu

Em 2017 celebram-se os 450 anos do nascimento de uma das figuras mais importantes da História da Música: Claudio Monteverdi (1567-1643). Considerado como o pai da Ópera, o seu Orfeo, de 1607, foi a primeira obra a reunir os ingredientes básicos da ópera de forma consistente. Os primeiros dramas líricos de Monteverdi foram criados para a corte de Mântua, mas as suas obras-primas posteriores já se destinavam ao público de Veneza, onde fez cantar uma das maiores obras-primas de todos os tempos:
As Vésperas de Nossa Senhora. O CCB comemora este génio da história da música com um fim de semana de concertos.

Na noite de 24 de fevereiro de 1607, os apartamentos privados do duque de Mântua abriram-se para uma função musical a que hoje chamaríamos “experimental”. Tratava-se de ouvir e ver representada uma favola in musica, encomendada pelo duque Francesco Gonzaga ao compositor Claudio Monteverdi. Se passasse a prova da audição privada, a obra deveria ser apresentada em público, como foi, uma semana depois, integrada nas comemorações do Carnaval de Mântua. Essa noite ficaria célebre: foi então que se estreou L’Orfeo, que muitos têm como a primeira ópera no sentido moderno. Ao apresentar a sua favola in musica, Monteverdi fizera questão de dar à partitura, e sobretudo ao canto, um papel que até aí estava fora das preocupações dos seus contemporâneos.
A favola de Monteverdi, com libreto do poeta Alessandro Striggio, retomava o mito de Orfeu e Eurídice, caro aos poetas e aos músicos do Renascimento, mas, em vez de o tratar como tragédia declamada ou recitativo acompanhado por música, propunha uma apropriação musical do mito e o seu tratamento em forma de drama musical. Prima la musica


Claudio Monteverdi L’Orfeo


Produção | CCB


Apoio

16 Setembro 2017 |  21:00

M/6
2h
Enviar a um Amigo