Este evento já decorreu.

DSCH – Schostakovich Ensemble

CROSSINGS: Clássica, Folk & Jazz

Pascal Moragues ©Rui Moreira

Pascal Moragues ©Rui Moreira

Cerovsek ©JBMillot

Filipe Pinto Ribeiro ©Rita Carmo

O DSCH – Schostakovich Ensemble apresenta o concerto denominado CROSSINGS: Clássica, Folk & Jazz, dedicado aos cruzamentos entre a música clássica e outros tipos de música, como a música popular e o jazz. Ensemble de geometria variável, o DSCH apresentar-se-á neste concerto em Trio de Violino, Clarinete e Piano, formação que atraiu a atenção de alguns dos maiores compositores do século XX, como Stravinsky, Bartók, Berg, Ives, etc. Esta combinação de instrumentos proporciona enorme riqueza tímbrica e ecletismo e, para além da música clássica, é uma formação comum na música popular judaica «klezmer», que também influenciou o jazz e foi utilizada por compositores como Gershwin e Bernstein. O programa do concerto começa por apresentar três dos principais trios «clássicos» para esta formação: os Contrastes de Béla Bartók, obra-prima do compositor húngaro, que foi encomendada pelo famoso clarinetista de jazz Benny Goodman, o King of Swing, e que inclui temas e danças de origem popular húngara e romena; a suite para Trio da célebre A História do Soldado de Stravinsky, obra icónica do final da 1.ª Grande Guerra; e o inspirado Trio de Khachaturian com melodias e ritmos da Arménia e do Uzbequistão. A 2.ª parte do concerto abre com a estreia de Alepo, obra de Luís Tinoco, compositor laureado com Prémio de Composição DSCH – Schostakovich Ensemble 2019, inspirada em fontes musicais diversas, com especial destaque para as músicas do Médio Oriente, resultando num tributo àqueles que diariamente atravessam o Mar Mediterrâneo, fugindo a conflitos e às mais diversas adversidades. Seguem-se três obras que também refletem o tema dos cruzamentos entre vários géneros musicais: a suite de peças arranjadas por Heifetz para Duo de Violino e Piano da ópera Porgy and Bess de Gershwin, obra-prima que reflete a utilização do jazz e do folk na música clássica; a brilhante Sonata para Clarinete e Piano de Poulenc, que foi também encomendada por Benny Goodman e em que se verificam as influências dos blues e do jazz; e para terminar em festa... O Casamento Klzemer, do compositor canadiano Glick. Para este concerto, o pianista Filipe Pinto-Ribeiro, fundador e diretor artístico do DSCH – Schostakovich Ensemble, convocou dois dos músicos mais emblemáticos do Ensemble, o violinista canadiano Corey Cerovsek e o clarinetista francês Pascal Moraguès, referências mundiais dos seus instrumentos.

 

DSCH – Schostakovich Ensemble
Clarinete Pascal Moraguès
Violino Corey Cerovsek
Piano e direção artística Filipe Pinto-Ribeiro

Programa

I Parte
Igor Stravinsky Suite de A História do Soldado, para clarinete, violino e piano
   1. Marcha do Soldado
   2. O Violino do Soldado
   3. Pequeno Concerto
   4. Tango – Valsa - Rag
   5. A Dança do Diabo

Aram Khachaturian (1903-1978) Trio para clarinete, violino e piano
   1. Andante com dolore, molt’espressione
   2. Allegro – Andante – Allegro agitato
   3. Moderato – Presto

Béla Bartók (1881-1945) Contrastes, para clarinete, violino e piano
   1. Verbunkos (Dança de recrutamento)
   2. Piheno (Relaxamento)
   3. Sebes (Dança rápida)

II Parte
Luís Tinoco (1969) Alepo, obra dedicada ao DSCH – Schostakovich Ensemble (estreia mundial)

George Gershwin (1898-1937) Suíte de Porgy and Bess para violino e piano:
   1. Summertime
   2. Bess, You Is My Woman Now
   3. It Ain't Necessarily So

Francis Poulenc (1899-1963) Sonata para clarinete e piano
   1. Allegro tristamente
   2. Romanza
   3. Allegro com fuoco

Srul Irving Glick O Casamento Klezmer para clarinete, violino e piano

 

Produção | CCB




Apoio

28 novembro 2019 | 19:00
M/6
Enviar a um Amigo