Avançar para o conteúdo principal

Tendência & Facto

Adrien Verschuere vai apresentar o trabalho do atelier belga Baukunst, uma conferência intitulada Tendência & Facto paralela à exposição patente nas Carpintarias de São Lázaro. Apropriando-se de uma frase de André Leroi-Gourhan, a apresentação explora a interação entre cidade e protótipo. As noções de cidade e protótipo permitem compreender a arquitetura como um mecanismo, constituído simultaneamente pelo material e o imaterial, pelo construído e o não construído, pelo humano e o não humano. Estas relações podem ser lidas como expressões de tendência e facto, abrindo caminho para explorar os efeitos visíveis e invisíveis da arquitetura e refletir sobre o modo como energia e material se entrelaçam.

Os projetos e obras recentes do atelier Baukunst, assim como os trabalhos de investigação desenvolvidos na Escola Politécnica Federal de Lausanne, estabelecem uma constelação de ideias e formas de capaz questionar a performatividade do ambiente construído e os efeitos que este tem sobre nós. A exposição foi concebida para encontrar uma nova sensibilidade na perceção e apreensão da arquitetura através de interação entre cidade e protótipo, entre tendência e facto.

Grand Huit + Kuehn Malvezzi

Coexistência
A última sessão do programa da Conferência foca-se na coexistência, na arquitetura como um quadro para encontros frutíferos entre diferentes utilizadores e comunidades. Se as últimas décadas têm sido definidas por uma forte sensação de fragmentação entre nós — consequência direta tanto do capitalismo como do neoliberalismo que nos rodeiam —, parece que agora há a vontade de enfrentar os desafios da nossa época em conjunto. Os nossos convidados são Wilfried Kuehn, co-fundador do atelier berlinense Kuehn Malvezzi, e Clara Simay, co-fundadora da cooperativa parisiense Grand Huit. Ambos os convidados apresentarão projetos específicos onde têm atuado como designers, facilitadores e mediadores: da primeira casa do mundo para o culto de três religiões, à quinta urbana de policultura para a integração económica e alojamento de pessoas vulneráveis.

Lacol + Andreas Hofer

Cooperativas
O segundo encontro do ano centra-se nas cooperativas de habitação como sistema bem como modelo direto para contrariar a escassez de habitação global. Nesta sessão, o foco principal serão as comunidades locais, as estratégias financeiras e os enquadramentos administrativos que são necessários para a reprodução de cooperativas criadas tanto na Catalunha como em Zurique. Os nossos convidados são o coletivo de Barcelona Lacol e o arquiteto de Zurique Andreas Hofer, que farão uma introdução adequada às ferramentas que usam e às comunidades sociais e contextos onde trabalham.

TVK + Raumlaborberlin

Espaço Coletivo
O primeiro encontro do ano olha para a produção do espaço coletivo, compreendido como um ativo fundamental nos nossos ambientes construídos. Nesta sessão, vemos o espaço coletivo como a relação produtiva entre a infraestrutura pública e cidadãos e comunidades  envolvidos. Por um lado, um plano aberto — arquitetura do solo — construído para durar, por outro, ações específicas e diferentes rituais que dão forma ao nosso quotidiano. Os nossos convidados são Pierre Alain Trévelo, co-fundador do atelier parisiense TVK, e Markus Bader, co-fundador do atelier berlinense Raumlaborberlin. Ambos os convidados apresentarão a sua abordagem específica sobre o espaço público, os vazios urbanos, o coletivo e, obviamente, o tempo: de praças urbanas resistentes a espaços para aprender a flutuar.

Conferência Kleist: o(s) sentido(s) da justiça

Em jeito de preâmbulo à apresentação de O Duelo (25 e 26 de novembro), encenado por Carlos Pimenta, promovemos quatro sessões de reflexão em torno desta obra escrita por Kleist, em 1811.

Refletiremos sobre as dicotomias presentes nesta novela, onde o confronto que lhe dá nome, ao abrigo da arbitrariedade divina, parece ser a única forma justa da humanidade conseguir aferir sobre honra e honestidade.

Estas sessões contarão com a moderação de Carlos Pimenta e a participação da filósofa Maria Filomena Molder, que traduziu e agora adaptou este texto para a encenação de Carlos Pimenta, e dos professores e ensaístas José Bragança de Miranda, José Gomes Pinto e José Miranda Justo.

Do outro lado da toca – O videojogo

Partindo da instalação Do Outro Lado da Toca (aberta ao público até 4 de dezembro), a Fábrica das Artes convidou uma equipa de jovens chapeleiros loucos do Instituto Superior Técnico para desenvolver um videojogo passado no universo de Alice, de Lewis Carroll. Através de várias experiências com diferentes estilos de jogabilidade, lançadas faseadamente, o jogador é convidado a assumir o papel de Alice e, com ela, cair para dentro do buraco do coelho para explorar o País das Maravilhas.

Neste jogo, Alice enfrenta alguns desafios peculiares, na forma de minijogos, que exigem do jogador uma boa capacidade de adaptação a novas realidades para ser bem-sucedida.

REAL + 51N4E

CC#5 Desenhar a Encomenda
A última sessão do ano centra-se no potencial dos programas e dos projetos por iniciativa própria: a capacidade de ler os tempos e as estratégias para fazer nascer um projeto de arquitetura. Os convidados são Jack Self, fundador do REAL (Real Estate Architecture Laboratory), e Freek Persyn, cofundador do atelier de arquitetura 51N4E, de Bruxelas. Ambos posicionam a sua prática e apresentam os projetos em curso, partilhando metodologias que gerem possibilidades concretas de reprodução espacial.

Em inglês, esta conferência é composta por uma apresentação de cada atelier e uma conversa moderada pela curadoria – Diana Menino e Felipe De Ferrari – na qual convidamos quem assiste a participar com perguntas.

 

AgwA + BAST

CC#4 Construção
O segundo evento do ano centra-se na construção — quer na sua definição material, quer na sua representação — como etapa fundamental do processo de aprendizagem da arquitetura, aqui entendida como campo comum do saber. Os convidados são os ateliers AgwA, de Bruxelas, e BAST — Bureau Architectures Sans Titre, de Toulouse. Ambos vão apresentar lugares, procedimentos e coreografias laborais, bem como a sua atitude no mundo construído, a partir de uma série de obras de renovação na Bélgica e em França, com escalas e características variadas.

Em inglês, esta conferência é composta por uma apresentação de cada atelier e uma conversa moderada pela curadoria – Diana Menino e Felipe De Ferrari – na qual convidamos quem assiste a participar com perguntas.

Maria S. Giudici + Moisés Puente

CC#3 Edições de Arquitetura
O primeiro evento deste ano atenta na produção de arquitetura em edições impressas. Aqui considera-se a arquitetura como pensamento estratégico, entendimento crítico de condições distintas e contraditórias, sintetizadas em diferentes formatos, entre eles a investigação escrita e a produção teórica e discursiva. São convidados Maria Shéhérazade Giudici, fundadora da plataforma de edição Black Square e editora da AA Files — a revista da Architectural Association — e o arquiteto espanhol Moisés Puente, fundador da Puente Editores e, desde 1998, editor da 2G Magazine. Ambos apresentam os seus projetos editoriais — com a colaboração com uma vasta constelação de autores — e fazem uma leitura crítica da produção contemporânea de arquitetura.

 

A conferência consiste na apresentação de cada atelier e numa conversa moderada pela curadoria Diana Menino e Felipe De Ferrari na qual convidamos o público a juntar-se para participar e colocar perguntas. A conferência realiza-se exclusivamente em versão de transmissão online em direto (live streaming) e será em inglês sem legendagem.

O gosto dos outros | 5 viagens gastronómicas

É a atividade em que nos ocupamos desde os primeiros instantes em que o oxigénio nos preenche os pulmões, e acompanha-nos até aos derradeiros momentos da nossa existência: nutrir o corpo. O melhor que conseguirmos, claro. Alimentarmo-nos é elementar, não é preciso ser um detetive brilhante, mas é uma saborosa investigação que nos demora uma vida inteira. Não haverá porventura nenhuma conclusão a tirar, mas pelo caminho irão surgir muitas idiossincrasias apetecíveis de descobrir. Em cinco temas distintos que vivem sob a égide da gastronomia, vamos encontrar as encruzilhadas da história e da antropologia da alimentação. Porque, afinal, como bem disse Ferran Adriá pela primeira vez em 2013: «A maior rede social do mundo é a comida

Definições de Cookies

O CCB pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Permitem personalizar as ofertas comerciais que lhe são apresentadas, direcionando-as para os seus interesses. Podem ser cookies próprios ou de terceiros. Alertamos que, mesmo não aceitando estes cookies, irá receber ofertas comerciais, mas sem corresponderem às suas preferências.
Oferecem uma experiência mais personalizada e completa, permitem guardar preferências, mostrar-lhe conteúdos relevantes para o seu gosto e enviar-lhe os alertas que tenha solicitado.
Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.

Cookies Necessários Permitem personalizar as ofertas comerciais que lhe são apresentadas, direcionando-as para os seus interesses. Podem ser cookies próprios ou de terceiros. Alertamos que, mesmo não aceitando estes cookies, irá receber ofertas comerciais, mas sem corresponderem às suas preferências.

Cookies Funcionais Oferecem uma experiência mais personalizada e completa, permitem guardar preferências, mostrar-lhe conteúdos relevantes para o seu gosto e enviar-lhe os alertas que tenha solicitado.

Cookies Publicitários Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.