Avançar para o conteúdo principal

O que procura?

Aceda ao myCCB

Esqueceu a sua password?

Clique Aqui
A carregar Eventos
Garagem Sul | Exposições de Arquitetura

Datas / horários

17 de junho de 2021 18:00 - 20:00

Fundação Calouste Gulbenkian Auditório 2

Arquitetura

Conferências

Conversa

Debate

 

Moderação: André Tavares
Construir
Ângela Ferreira / Patrícia Barbas
Desenhar
Maria Capelo / SAMI (Inês Vieira da Silva & Miguel Vieira)

 

Longe vão os dias em que a formação em Belas-Artes garantia afinidade entre arte e arquitetura. Tanto uma disciplina como outra se libertaram das grilhetas da técnica e da forma para expandir o seu espectro de ação e incluir novos campos do conhecimento e estratégias de trabalho. Apesar dos caminhos independentes, tanto a construção como o desenho permanecem como categorias comuns e são ponto de encontro entre artistas e arquitetos. Desenho e construção reverberam entre si, ecoando as reverberações entre arte e arquitetura.
Ao revelar as ambições da arte portuguesa ao longo de mais de um século, a exposição Tudo o que eu quero permite imaginar possibilidades em aberto nas práticas artísticas e arquitetónicas. Como é que ambos os campos se interligam? E como é que as suas aspirações impulsionam a transformação do ambiente construído? Nesta sessão, vão estar em debate as ressonâncias entre aproximações conceptuais e realizações materiais, inquirindo as relações entre construção e desenho como dois modos estruturantes das práticas da arte e arquitetura.
A cultura contemporânea está a ser estimulada pelos impactos da indústria da construção. Há novos modos de construir que decorrem da combinação entre saberes artesanais e qualidades biológicas dos materiais, estratégias que se contrapõem ao ritmo industrializado da construção. A transformação das práticas construtivas está a mudar gradualmente as convenções e protocolos do projeto de arquitetura, a relação com o estaleiro de obra e, no limite, a linguagem e as formas da própria arquitetura. Essas transformações são intuídas e questionadas no campo da arte, no qual a representação da arquitetura tem as suas raízes históricas. Que reverberações continuamos a sentir quando arquitetos e artistas desenham e constroem?

 

Imagem: Ana Hatherly, As Ruas de Lisboa, 1977. FCG-CAM © Herdeira de / Heiress of Ana Hatherly

Coprodução
Fundação Calouste Gulbenkian e CCB/Garagem Sul

Sugerimos-lhe também

Definições de Cookies

O CCB pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.
Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.
Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.

Cookies Necessários Permitem personalizar as ofertas comerciais que lhe são apresentadas, direcionando-as para os seus interesses. Podem ser cookies próprios ou de terceiros. Alertamos que, mesmo não aceitando estes cookies, irá receber ofertas comerciais, mas sem corresponderem às suas preferências.

Cookies Funcionais Oferecem uma experiência mais personalizada e completa, permitem guardar preferências, mostrar-lhe conteúdos relevantes para o seu gosto e enviar-lhe os alertas que tenha solicitado.

Cookies Publicitários Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.