Temporada Sinfónica e Ópera

Orquestra Sinfónica Portuguesa

CCB

Baiba Skride

Erich Wolfgang Korngold revelou desde cedo uma apetência natural para a composição, a ponto de, apenas com 9 anos, Gustav Mahler o ter anunciado como um dos mais promissores compositores da nova geração. Com a ascensão do nazismo, no ano de 1934, Korngold mudou--se juntamente com sua família para Hollywood, passando a compor essencialmente música para cinema, o que o tornaria num dos músicos de bandas-sonoras mais bem-sucedidos de sempre. É graças a esse reconhecimento que Korngold se vê entre as elites artísticas residentes nos Estados Unidos, sendo uma dessas figuras o grande violinista Jascha Heifetz, para quem Korngold compôs em 1945 o seu Concerto para violino, uma obra claramente pós-romântica, com um carácter vibrante e cinematográfico.
A Quinta Sinfonia é talvez a composição mais conhecida de Gustav Mahler. Em boa medida isso deve-se à recorrente utilização do Adagietto em filmes, em particular na adaptação do romance de Thomas Mann A Morte em Veneza por Luchino Visconti, em 1971. Mas esta sinfonia é também um imenso retrato da existência humana. Uma sinfonia marcada pelo amor do compositor por Alma Schindler com que se casaria a 9 de março de 1902: a sinfonia move-se dum ambiente fúnebre, carregado de emoções negativas, para uma atmosfera radiante, plena de alegria e serenidade, passando pelo famoso Adagietto, uma declaração de amor à sua jovem esposa.


Joana Carneiro direção musical
Baibe Skride violino

Erich Wolfgang Korngold Concerto para violino
Gustav Mahler Sinfonia n.º 5

Coprodução | CCB | OPART

12 novembro 2017 | 17:00

M/6
Enviar a um Amigo