Este evento já decorreu.

Literatura e Pensamento

Ciclo Conversas com História

Raquel Varela entrevista Teresa Rita Lopes

CCB

Na sequência do esforço nacional de contenção do novo coronavírus (COVID 19) e em consonância com as orientações da Direção Geral de Saúde, o Centro Cultural de Belém decidiu adiar este evento para o dia 16 de maio 2020.

Os bilhetes adquiridos para o dia 14 de março de 2020 terão de ser trocados para a próxima data. No entanto, caso deseje o reembolso, deverá dirigir-se ao local de compra dos mesmos, em data anunciar.

Para compras online irão receber um e-mail com todas as informações.

Agradecemos a sua compreensão.

A historiadora Raquel Varela recebe no dia 14 de março, no âmbito do ciclo Conversas com História, a investigadora Teresa Rita Lopes. Nesta sessão, teremos uma «conversa pessoal e pessoana», como diz a autora, especialista em Fernando Pessoa.

Neste ciclo, cada conversa, informal, parte de uma pergunta inquietante da atualidade para, através do passado – explicado para o grande público –, nos ajudar a compreender o presente.

A democracia é o menos imperfeito dos regimes? Entre a educação repressiva e a cultura permissiva, há alternativa? Não existem diferenças entre sexos? São construções culturais? A próxima crise económica é inevitável? A religião é um ópio ou uma expressão do sofrimento? Freud tinha razão quando «culpou» as mães pelos erros dos filhos?

O ciclo Conversas com História convida-vos a estar presentes nesta série de entrevistas sem tabus, sobre temas da atualidade. O público será convidado a questionar, criticar e debater connosco o futuro. Não conseguimos mudar o passado – mas sem o conhecer não podemos transformar o futuro.

Teresa Rita Lopes
É sobretudo conhecida como pessoana mas, antes de o ser, já era poeta (em verso e prosa) e dramaturga. Tem oito livros de poemas, antologias em francês, italiano, catalão e castelhano e é autora de dois volumes de Teatro Reunido. Viveu em Paris, exilada, durante 13 anos. Aí se doutorou com uma tese sobre Fernando Pessoa, em 1975, na Sorbonne, onde foi professora durante oito anos. Preferiu, contudo, regressar a Portugal, em 1976, para a Universidade Nova de Lisboa, onde se jubilou como professora catedrática. Recebeu vários prémios literários em todos os géneros (poesia, teatro, ensaio), condecorações várias , nomeadamente o Prémio de Consagração da Sociedade Portuguesa de Autores, em 2011. É sócia efetiva da Academia das Ciências de Lisboa. Está, de momento, a preparar uma editora – Pessoal e pessoana – particularmente empenhada em resgatar a obra pessoana das adulterações de que tem sido e continua a ser vítima mas também em reeditar a sua obra pessoal, esgotada.

 


Apoio
Apoio

16 maio 2020 | 16:00 NOVA DATA
Centro de Congressos e Reuniões | Piso 1
M/6
Duração aprox. 60 min
Enviar a um Amigo