Literatura e Pensamento

(Quase) Toda uma vida

Anabela Mota Ribeiro conversa com Conceição Matos e Domingos Abrantes

São pessoas de uma coragem de aço, que fizeram da luta a palavra essencial das suas vidas. Luta e dever. O dever de não falar (na cadeia), o dever de falar (agora) para impedir o esquecimento. Domingos Abrantes e Conceição Matos nasceram em 1936, são um casal desde 1963. Nas suas vidas há um antes, um depois. Antes da liberdade, depois da revolução. Têm dificuldade com a palavra herói, mas se tiver de ser um, é o partido, em torno do qual estruturaram a luta antifascista. Os dois são colunas do Partido Comunista Português (ele é funcionário desde 1954, ela desde 1963). Têm personalidades fortes, independentes, e têm, no que lhes é essencial, projetos e histórias comuns. Por isso, a entrevista é aos dois, no (Quase) Toda uma Vida.  

                                                                                                                                                                                       ANABELA MOTA RIBEIRO

O (Quase) Toda uma Vida é um ciclo de grandes entrevistas de vida a personalidades diversas, conhecidas e marcantes da vida portuguesa no último século, da responsabilidade de Anabela Mota Ribeiro, com periodicidade mensal.


29 outubro 2017 | 17:00

Entrada Livre, mediante a disponibilidade da sala
Enviar a um Amigo