Este evento já decorreu.

Dia Mundial da Poesia 2020 - CANCELADO

Os Poetas de Amália

CCB

©Amália Rodrigues EGEAC MUSEU DO FADO

Na sequência do esforço nacional de contenção do novo coronavírus (COVID 19) e em consonância com as orientações da Direção Geral de Saúde, o Centro Cultural de Belém decidiu cancelar a programação cultural nos seus espaços, bem como as ações destinadas ao público escolar e visitas de grupo, até ao dia 5 de abril.

Estão a ser efetuados esforços no sentido do reagendamento dos espetáculos.

Para o devido reembolso, deverá dirigir-se ao local de compra dos mesmos, a partir do dia 16 de março.

Para compras online irão receber um e-mail com todas as informações.

A situação, vigente a partir de hoje, será permanentemente objeto de monitorização, na expetativa de um breve retorno à normalidade da atividade do Centro Cultural de Belém.

Agradecemos a sua compreensão.

Pelo 13.º ano consecutivo, o Centro Cultural de Belém comemora o Dia Mundial da Poesia, no dia 21 de março, assinalando este ano o centenário do nascimento de Amália Rodrigues. Um ambiente de festa com muita cor e poesia, para todas as idades, invade os mais variados espaços do Centro Cultural de Belém.

 

PROGRAMA   /  DESDOBRÁVEL 

14:00   às 19:00

Espaço Fábrica das Artes


PHARMÁCIA AMÁLIA

INSTALAÇÃO DE TERESA GENTIL

Na Pharmácia Amália encontramos três cabines para três emoções. Em cada cabine está um fármaco sonoro sobre o qual existe uma bula com toda a informação necessária para a correta administração. Este é o ponto de partida para um percurso sobre a vida da fadista.

ENTRADA LIVRE 

15:00   às 18:00 Sala Fernando Pessoa 

Piso 2


MARATONA DE LEITURA

Leitura dos poemas vencedores do concurso Faça lá um Poema, com moderação de André Gago e acompanhamento do guitarrista Gaspar Varela. Vão participar personalidades como Ana Sousa Dias, António de Castro Caeiro, António Valdemar, Elisabete Caramelo, Gabriela Canavilhas, Gilda Nunes Barata, Graziella Moretto, Guilherme d’Oliveira Martins, Helena Vasconcelos, João Paulo Cotrim, José Anjos, Luis Osório, Manuel Alegre, Maria Luiza Costa, Matilde Cid, Nuno Côrte-Real, Pedro Cardoso, Raquel Varela, Teresa Rita Lopes e Tiago Torres da Silva.

 

15:00    às  18:00

Sala Eugénio de Andrade 

Piso 1


DIGA LÁ UM POEMA

Espaço aberto ao público para leitura dos seus poemas. Estas leituras são filmadas e reproduzidas num monitor que se localizará na receção. O alinhamento é feito mediante inscrição do público no local.

 

15:00    às 16:00

Sala Sophia de Mello Breyner Andresen

  Piso 2


AS LETRAS DO FADO

UMA CONVERSA COM ALDINA DUARTE

As letras dos fados são um encontro perfeito entre a palavra e a melodia, uma espécie de conversa nunca acabada entre a poesia e a vida como ela é.

15:00    às 16:00

Sala Almada Negreiros

  Piso 2


A PROCURA DE AMÁLIA

DAVID FERREIRA

Amália mudou o Fado. E a relação do Fado com a Poesia dos livros. A quem não sabe – ou não quer saber – até pode parecer sorte ela ter tido grandes poetas a escrever para si e a música composta à medida por Alain Oulman. Mas Amália começou por roubar versos que não eram ali chamados. Depois cantou o que afinal era seu. O milagre foi ela que o fez. Afrontou preconceitos e censura. Leu com olhos de poeta. E mereceu a poesia com a sua voz – a mais extensa porque foi sempre a mais funda.

15:00 16:00 17:00

Espaço Fábrica das Artes


NO TEMPO DAS CEREJAS

VISITAS PERFORMATIVAS À INSTALAÇÃO PHARMÁCIA AMÁLIA

Um grupo de atores, constituído por José Leite, Catarina Rabaça, Sofia Fialho e Vasco Batista, conduz visitas performativas à instalação Pharmácia Amália, explorando quatro lugares atravessados pelo universo da fadista.

(Por inscrição, diretamente no espaço Fábrica das Artes ou através do email fabricadasartes@ccb.pt)

 

15:00 - No Bloco Operatório (M/5 anos) - Com José Leite

16:00 - Na Tasca (M/8 anos) - Com Catarina Rabaça e Sofia Fialho

17:00 - Na Pharmácia (M/8 anos) - Com Vasco Batista

 

15:00 às 19h00

Receção do Centro de Congressos e Reuniões


FEIRA DO LIVRO

Na entrada e receção do CCB poderá encontrar o seu poeta preferido ou o último livro de poesia editado. Uma vez mais, a livraria Bertrand vai estar presente com uma grande mostra de livros e muitas edições dos poetas de Amália e não só.

15:00 às 19:00

Receção do Centro de Congressos e Reuniões


ESPAÇO INCM

A Imprensa Nacional – Casa da Moeda volta a celebrar o Dia Mundial da Poesia no CCB. Visite o nosso espaço e encontre os livros que lhe faltam. Pode usufruir de descontos até 50%.

15:00 às 19:00

Receção do Centro de Congressos e Reuniões


ESPAÇO GASTRONÓMICO DOS AÇORES

Este espaço mostra-nos a gastronomia típica dos Açores, podendo adquirir e fazer a degustação de alguns produtos como os queijos, o bolo lêvedo das Furnas, as compotas e os licores. 

15:30 às
18:00

Sala Vianna da Motta 

Piso 2


CASA DA AMÉRICA LATINA

A Casa da América Latina marca presença pela 9.ª vez consecutiva trazendo-nos poetas e leitores ibero-americanos.
— Lançamento do livro Toda Poesia, de Paulo Leminski, escritor, poeta, crítico literário, tradutor e professor brasileiro, com a presença de Alice Ruiz, poeta, haicaísta, letrista e tradutora brasileira, viúva do autor.
— Presença do poeta Javier Alvarado, do Panamá, para uma sessão de leitura e conversa sobre a sua obra.
— Leituras de representantes do corpo diplomático latino-americano, que dirão poemas de sua escolha.
— Presença do poeta mexicano Jorge Valdés Díaz-Vélez, numa sessão de leitura e conversa com o poeta Nuno Júdice.
— Presença da poeta espanhola Amalia Bautista, para uma sessão de leitura e conversa sobre a sua obra.

 

15:30 às 16:30

Sala Amália Rodrigues

  Piso 2


CAMÕES, A HISTÓRIA DE UM ESCÂNDALO

ANTÓNIO VALDEMAR

Nesta conferência, o jornalista e investigador António Valdemar irá abordar o disco Amália Canta Camões (1965), que desencadeou na imprensa contestações de poetas e escritores, bem como de uma fadista de renome. Esta controvérsia, que dividiu intelectuais, vai ser reconstituída por António Valdemar, que acompanhou de perto a polémica, com a indicação dos nomes das personalidades que intervieram, quer insurgindo-se, quer aplaudindo a decisão e o génio de Amália.



15:30 às 16:30

Sala Maria Helena Vieira da Silva 

Piso 2


LINHARES BARBOSA, O PRÍNCIPE DOS POETAS POPULARES

CONVERSA ENTRE VÍTOR PAVÃO DOS SANTOS E HELDER MOUTINHO, MODERADA POR ANA SOUSA DIAS

Dois homens intimamente ligados ao fado, o historiador Vítor Pavão dos Santos e o fadista e produtor Helder Moutinho, vão conversar sobre Linhares Barbosa e Amália. O primeiro, de 82 anos, era criança quando conheceu a fadista e acompanhou-a ao logo da vida, o segundo teve um momento de espanto quando Amália foi elogiá-lo à casa de fados onde ele cantava.

15:30 às 16:15

Sala Luís de Freitas Branco 

Piso 1


SOU FILHA DAS ERVAS – CANTIGAS PARA O CORAÇÃO

MARIA MONDA COM RODRIGO CRESPO E CATARINA ANACLETO

As três cantoras que compõem o grupo musical Maria Monda, juntamente com os músicos convidados, Rodrigo Crespo e Catarina Anacleto, interpretam versos e cantigas de Amália Rodrigues. Com o projeto Maria Monda, Sofia Portugal, Susana Quaresma e Tânia Cardoso, exploram cenicamente a fragilidade e a força do canto polifónico à capela.

15:30

Caminho Pedonal


INAUGURAÇÃO DO JARDIM VERTICAL

No âmbito da iniciativa Lisboa Capital Verde Europeia 2020 da Câmara Municipal de Lisboa, o CCB juntou-se ao arquiteto paisagista Francisco Caldeira Cabral na criação de um Jardim Vertical, que será inaugurado no Dia da Primavera, salientando a consciencialização ambiental.

16:00 às 18:00


Sala Almada Negreiros

Piso 2 


COM QUE VOZ (2009)

DOCUMENTÁRIO DE NICHOLAS OULMAN

Alain Oulman nasceu em Lisboa, em 1928, no seio de uma família judaica tradicional de origem francesa. Era um apaixonado por livros, por música e por Amália Rodrigues, com quem colaborou de uma forma muito próxima. Perseguido pelo regime de Salazar e mais tarde exilado em França, Alain Oulman foi um dos grandes responsáveis por trazer para a música de Amália nomes grandes da literatura como Luís de Camões, Alexandre O’Neill, Pedro Homem de Mello ou David Mourão-Ferreira. Oulman parece ter vivido várias existências – todas elas brilhantes – que neste filme que Nicholas Oulman realiza, nos permite finalmente conhecer.

PRÉMIO MELHOR PRIMEIRO FILME DOCUMENTÁRIO DE LONGA-METRAGEM NO DOCLISBOA 2009

17:00 às 18:00

Sala Sophia de Mello Breyner Andresen 

Piso 2


O PERCURSO POÉTICO DE AMÁLIA

RUI VIEIRA NERY

Primeiro os poetas populares como Linhares Barbosa, nos velhos fados estróficos. Depois os letristas de revista  como José Galhardo ou Amadeu do Vale, nos fados canção de Frederico Valério. Em seguida os primeiros poetas eruditos que escrevem na métrica tradicional do Fado, como David Mourão-Ferreira e Pedro Homem de Mello. Com os novos fados de Alain Oulman, muitos dos maiores nomes de toda a História da Poesia em língua portuguesa, dos trovadores a Alexandre O’Neill e Manuel Alegre, passando – com grande escândalo – pelo próprio Camões. Por fim, a sua própria poesia, musicada pelos seus guitarristas. Cinco décadas de constante renovação poética, unificadas pela sensibilidade à palavra, a capacidade dramática e a voz única de Amália.

17:00 às 18:30

 

Sala Luís de Freitas Branco

Piso 1

 

OS AMIGOS DE AMÁLIA

ANTÓNIO VALDEMAR, DAVID FERREIRA, GONÇALO COUCEIRO, JOSÉ MANUEL DOS SANTOS E VÍTOR PAVÃO DOS SANTOS

No aniversário do nascimento da voz que melhor definiu a alma portuguesa, Amália Rodrigues é relembrada por António Valdemar, David Ferreira, Gonçalo Couceiro, José Manuel dos Santos e Vítor Pavão dos Santos. Amigos e admiradores da cantora conversam sobre a imagem pública e a existência privada, o que já se sabe e o que ainda há por descobrir sobre Amália. A conversa será moderada pela escritora Filipa Melo.

 

19:00 às 20:00


Pequeno Auditório

 

FRANCISCO SALVAÇÃO BARRETO E FÁBIA REBORDÃO

Na 1.ª parte deste concerto, intitulada Os Poetas de Amália, Francisco Salvação Barreto interpreta de forma intimista alguns dos grandes poemas cantados por Amália. Tendo como fio condutor as composições de Alain Oulman, o fadista percorrerá o belíssimo repertório da fadista. Já na 2.ª parte, Fábia Rebordão, considerada uma das vozes de referência do fado novo, junta-se ao Dia Mundial da Poesia com o concerto Amália, poeta para interpretar fados de Amália Rodrigues e os seus poetas.

ENTRADA MEDIANTE LEVANTAMENTO DE BILHETES (ATÉ 4 INGRESSOS) NA BILHETEIRA CCB. A PARTIR DAS 15:00

10:00
às 19:00

Garagem Sul / Exposições de Arquitetura

O MAR É A NOSSA TERRA

CURADORIA DE ANDRÉ TAVARES E MIGUEL FIGUEIRA

ENTRADA LIVRE


21 março 2020 | 14:00 às 19:00
No CCB
M/6
ENTRADA LIVRE ATÉ AO LIMITE DA CAPACIDADE DAS SALAS
Enviar a um Amigo