Este evento já decorreu.

Ciclo de Cinema William Shakespeare

A Fera Amansada (1967)

de Franco Zeffirelli

A Fera Amansada - cinema no CCB

A Fera Amansada

O filme vai ser exibido numa versão digital, em DVD

Uma versão irresistível da comédia de Shakespeare sobre as duas belas filhas de um comerciante rico de Parma. Bianca, meiga e graciosa, é cortejada por muitos homens. Katharina, muito temperamental, continua solteira. Para surpresa de todos, o pai resolve que Bianca não se poderá casar até que a irmã também o faça, e oferece um dote a quem se aventurar a casar com Katharina. E eis que surge Petruchio, um jovem falido disposto a arriscar…
Cenógrafo e encenador de formação e produtor de famosas óperas líricas nos anos 1950, Zeffirelli transporta para A Fera Amansada toda a grandiosidade e aparato operático, recheando o filme de detalhes, cenários e guarda-roupa que enchem o olho. Com um ritmo frenético e incessante, todo o filme é marcado por um registo de confusão, exagero e espalhafato, que contrasta com momentos em que a elegância e sofisticação dos discursos e palavras se sobrepõem, mantendo-se tão fiéis quanto possível ao texto original de Shakespeare.
Os papéis da Katharina e Petruchio foram inicialmente pensados para Sophia Loren e Marcello Mastroianni, mas acabaram por ser atribuídos a Elizabeth Taylor e Richard Burton, cujo romance na vida real tinha um grande interesse mediático na época e, por isso mesmo, um chamariz para o filme.
A receção da crítica foi efusiva, e o filme recebeu duas nomeações para os Óscares (melhor figurino e melhor direção de arte), além de várias nomeações para os Globos de Ouro e BAFTA.




Produção | CCB | Midas Filmes


Ciclo de Cinema William Shakespeare
Uma parceria CCB / Midas Filmes

É já longa a relação do cinema com a obra dramatúrgica de Shakespeare. O ciclo de filmes que agora se apresenta cobre um lapso temporal que vai de 1948, com o Hamlet de Laurence Olivier, um homem do teatro, até ao Romeu e Julieta, de Baz Luhrmann, de 1996, adaptação e releitura contemporânea de uma das histórias de amor mais marcantes da literatura ocidental. Se a questão das adaptações a partir da palavra escrita levanta sempre questões de fidelidade ao texto de partida – neste caso as peças de W. Shakespeare –, os filmes deste ciclo são a demonstração de que cada caso é um caso – uns mais próximos do pathos dos personagens, como nas adaptações de Laurence Olivier, e outros em que a linguagem cinematográfica parece afastar-se do texto original ou, ainda, em que o realizador opta por uma aproximação da linguagem ao universo teatral. No entanto, todos os filmes deste ciclo são a demonstração da genialidade de Shakespeare e testemunho do fascínio que a sua obra continua a exercer noutras artes.

18 maio 2019 | 21:00

M/12
Duração aprox. 2h
Enviar a um Amigo