Este evento já decorreu.

Ciclo de Cinema William Shakespeare

Hamlet (1948)

de Laurence Olivier

Hamlet - cinema no CCB

Hamlet

O filme vai ser exibido numa versão digital restaurada, em Blu-ray. 

Esta muito aclamada versão do clássico de Shakespeare foi produzida, realizada e interpretada por Laurence Olivier, que, no papel de Hamlet, retrata um príncipe da Dinamarca tomado pelo sofrimento, raiva e loucura, à procura de vingar a morte do pai.
Com um elenco irrepreensível e uma realização muito consciente do trabalho de luz e dos movimentos de câmara, Olivier convida o espectador a aproximar-se, pela primeira vez, da intimidade de cada cena e da expressividade dramática dos atores, e a finalmente ver esta tragédia de Shakespeare, ao invés de só escutar o seu texto. A adaptação de Olivier enfatiza a vitalidade e universalidade deste clássico incontornável e prova que as tragédias de Shakespeare têm também uma eloquência visual e Olivier teve essa capacidade de tornar Hamlet também numa grande obra cinematográfica.
Apesar da calorosa receção do público e da crítica, alguns fanáticos de Shakespeare não deixaram de mostrar desagrado pela forma como Olivier adaptou livremente o texto original, nomeadamente retirando a sua dimensão política para acentuar a dimensão psicológica das personagens, fazendo desaparecer algumas das figuras principais e longas passagens de texto, e até mesmo por sugerir uma faceta freudiana em Hamlet.
Hamlet, de Laurence Olivier, além do primeiro filme britânico a vencer o Óscar de Melhor Filme, é a adaptação de uma obra de Shakespeare mais galardoada de sempre, onde se incluem vários Óscares (melhor filme e ator principal) e BAFTAS nas principais categorias, e o Leão de Ouro em Veneza.


Produção | CCB | Midas Filmes

 


Ciclo de Cinema William Shakespeare
Uma parceria CCB / Midas Filmes

É já longa a relação do cinema com a obra dramatúrgica de Shakespeare. O ciclo de filmes que agora se apresenta cobre um lapso temporal que vai de 1948, com o Hamlet de Laurence Olivier, um homem do teatro, até ao Romeu e Julieta, de Baz Luhrmann, de 1996, adaptação e releitura contemporânea de uma das histórias de amor mais marcantes da literatura ocidental. Se a questão das adaptações a partir da palavra escrita levanta sempre questões de fidelidade ao texto de partida – neste caso as peças de W. Shakespeare –, os filmes deste ciclo são a demonstração de que cada caso é um caso – uns mais próximos do pathos dos personagens, como nas adaptações de Laurence Olivier, e outros em que a linguagem cinematográfica parece afastar-se do texto original ou, ainda, em que o realizador opta por uma aproximação da linguagem ao universo teatral. No entanto, todos os filmes deste ciclo são a demonstração da genialidade de Shakespeare e testemunho do fascínio que a sua obra continua a exercer noutras artes.

15 maio 2019 | 21:00

M/12
Duração aprox. 2h35
Enviar a um Amigo