Garagem Sul | Exposições de Arquitetura

Moving Constructions

Workshop

CCB

Still de Zett-Haus, c. 1934 © Praesens-Film AG

Uma sessão de trabalho e debate em torno do estatuto do filme e dos modos de produção da história nos arquivos de arquitetura. Com a participação de Tiago Baptista, Véronique Boone, Francisco Ferreira, Mélanie van der Hoorn, Andreas Kalpakci, Jacqueline Maurer, Joaquim Moreno, Daniela Ortiz dos Santos, François Penz, André Tavares e Filine Wagner.


Por ocasião da exposição Construções em Movimento: Filmes do Arquivo de Arquitetura do gta / ETH Zurique, patente na Garagem Sul do Centro Cultural de Belém de 19 de fevereiro a 26 de maio.

Primeiro, os anos do pós-guerra, depois, a viragem digital, trouxeram uma expansão das possibilidades de registar e manipular imagens em movimento que mudaram a prática quotidiana da arquitetura. No entanto, os arquivos de arquitetura continuam a funcionar como repositórios de objetos inanimados. Nestas coleções de ensaios, publicações e maquetas, a imagem em movimento permanece uma exceção. Esta posição ambígua resulta da preferência pelo objeto inerte, que perdura como fonte desejável da historiografia da arquitetura, retirando interesse à boa manutenção dos suportes fílmicos.

Em 2017, por ocasião do jubileu do Instituto para a História e Teoria da Arquitetura (gta Institute) no ETH de Zurique, a exposição gta Films fez reaparecer quinze bobines chegadas ao Instituto em diferentes momentos da sua história, ali armazenadas em seguida e por vezes entregues ao esquecimento. A exposição reage a este estado de coisas e vai às caves buscar estes filmes para de novo os apresentar a todo o departamento de arquitetura.

Este workshop reflete sobre os materiais de gta Films, agora exibidos na Garagem Sul na exposição Construções em Movimento. Três diálogos públicos com participantes de toda a Europa exploram outras tantas perguntas sobre as histórias, os filmes e os arquivos. Como interpretar as relações entre arquitetos e filmes na investigação das histórias da arquitetura? Como analisar a especificidade da expressão cinema em diferentes contextos arquitetónicos? Como tratar a localização e o acesso a suportes fílmicos?
Com base nas premissas que caracterizam os filmes do Instituto gta, o workshop tem por objetivo cartografar as condições que regem o filme nos atuais arquivos de arquitetura.

Andreas Kalpakci
Jacqueline Maurer
Daniela Ortiz dos Santos

Programa

17h00
Intro
André Tavares
Filine Wagner

17h15
Histórias 
Andreas Kalpakci
Véronique Boone
Joaquim Moreno

18h00
Coffee break

18h30
Filmes 
Jacqueline Maurer
François Penz
Francisco Ferreira

19h15
Arquivos 
Daniela Ortiz dos Santos
Mélanie van der Hoorn
Tiago Baptista

Entrada livre com inscrição até 15 fevereiro para garagemsul@ccb.pt

O Workshop será conduzido em Inglês.

Organização: Garagem Sul + Lab2PT, Laboratório de Paisagens, Património e Território
Comissário: André Tavares
Curadores: Andreas Kalpakci, Jacqueline Maurer, Daniela Ortiz dos Santos
Colaboração: gta Institute at ETH Zurich
Apoio: Swiss Arts Council Pro Helvetia

André Tavares: Programador da Garagem Sul e investigador do Lab2PT, Laboratório de Paisagens, Património e Território.
Filine Wagner: Historiadora de Arte e coordenadora do acesso público e serviço de visitantes no arquivo gta da ETH de Zurique.
Andreas Kalpakci: Docente no gta Institute do ETH Zurich e autor da tese de 2017 Making CIAM: The Organizational Techniques of the Moderns, 1928–1959.
Véronique Boone: Professora na Faculté d’Architecture La Cambre Horta, da Unversidade de Bruxelas ULB, e autora da tese de 2017 Le Corbusier et le cinéma: la communication d’une oeuvre.
Joaquim Moreno: Professor de arquitetura em Lisboa e Londres e curador de A Universidade Está No Ar.
Jacqueline Maurer: Historiadora da arte, prepara uma tese sobre Jean-Luc Godard e as inter-relações da investigação sobre cinema, arquitetura e urbanismo na Universidade de Zurique.
François Penz: Professor de Arquitetura e Imagem em Movimento, chefe do Departamento de Arquitetura da Universidade de Cambridge, RU.
Francisco Ferreira: Professor na Escola de Arquitetura da Universidade do Minho e editor da revista de arquitetura e cinema JACK.
Daniela Ortiz dos Santos: Docente no Departamento de História da Arte da Universidade Goethe de Frankfurt am Main, coordenadora do Centro de Estudos Críticos em Arquitetura (CCSA) e autora da tese Routes of Modernity or the Americas of Le Corbusier (2017).
Mélanie van der Hoorn: Investigadora e professora independente que vive em Viena, autora de Spots in Shots, em que desafia o cânone dos filmes de arquitetura ao mesmo tempo que examina a guarda e conservação das curtas-metragens de arquitetura.
Tiago Baptista: Diretor do Arquivo Nacional das Imagens em Movimento/Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema e professor Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa.


20 de fevereiro 2019 | 17:00-20:00
Garagem Sul
Enviar a um Amigo