Conferências da Garagem
Bêka & Lemoine

Living Architectures

CCB

Bêka & Louise Lemoine

Barbicania

The Infinite Happiness

Voyage Autour Lune

Sala Luís de Freitas Branco | 19h00


Bêka & Lemoine
Living Architectures

“Living Architecture” (Arquiteturas Vivas) é uma série de filmes que procura desenvolver uma forma de olhar para a arquitetura que se afasta da tendência contemporânea de idealizar a representação da nossa herança arquitetónica. Através destes filmes, Ila Bêka e Louise Lemoine questionam o fascínio com a imagem que cobre os edifícios com ideias pré-concebidas de perfeição, virtuosidade e infalibilidade, de forma a demonstrar a vitalidade, fragilidade e beleza vulnerável da arquitetura como ela é narrada e testemunhada pelas pessoas que vivem, usam e mantêm os espaços que escolheram para si. Assim, a intenção dos artistas é falar sobre arquitetura, ou melhor, deixar a arquitetura dialogar connosco, de um ponto de vista “interior”, tanto pessoal como subjetivo. Ao contrário de grande parte dos filmes sobre arquitetura, estes filmes centram-se menos em explicar o edifício, as suas estruturas e os detalhes técnicos e mais em deixar entrar o espectador na bolha invisível da intimidade diária de alguns ícones da arquitetura contemporânea. Através de uma série de momentos e fragmentos da vida, um retrato pouco espontâneo do edifício iria emergir. Esta experiência apresenta uma nova forma de olhar para a arquitetura que alarga o seu campo de representação.

Artistas, realizadores, produtores e editores, Ila Bêka e Louise Lemoine têm trabalhado juntos nos últimos 10 anos focando-se principalmente em experimentar com novas formas narrativas e cinematográficas em relação à arquitetura contemporânea. Desde 2007, têm vindo a desenvolver uma série de filmes intitulada Living Architecture”, que venceu o prémio de Melhor Filme Sobre Arquitetura, na Archfilm Lund 2013. Koolhaas Houselife, internacionalmente aclamado como o “filme de culto sobre arquitetura” (El Pais), é provavelmente o filme mais famoso da série, tendo como principal personagem Guadalupe, a irresistível empregada doméstica. Os seus filmes têm sido exibidos em prestigiadas instituições culturais internacionais por todo o mundo, como o MoMA (Nova Iorque), Centre Pompidou (Paris), Palais de Tokyo (Paris), Cité de l’Architecture et du Patrimoine (Paris), Barbican Centre (Londres), Triennale (Milão, Itália), CCA (Montreal, Quebeque) NAi (Roterdão, Países Baixos), Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza (2008, 2010, 2014), entre outras. Foram apresentados pelo New York Times como “figuras de culto do mundo arquitetónico europeu”. Em 2016, o Museu de Arte Moderna (MoMA), em Nova Iorque, adquiriu a obra completa de Bêka & Lemoine para a sua coleção permanente.

28 de Novembro 2017 
Sala Luís de Freitas Branco
Enviar a um Amigo