Este evento já decorreu.

Open Call

Ciclo de Conferências 2020 – 2022

CCB

Open Call 2020-2022

Chamada internacional para Programa de Conferências 2020 – 2022


1. Sobre

A Trienal de Arquitectura de Lisboa e a Garagem Sul – Centro Cultural de Belém pretendem organizar um ciclo de conferências que aborde temas de grande relevância para a sociedade, que permita partilhar práticas contemporâneas e procure antecipar respostas para as principais questões da actualidade, trazendo a Lisboa os pensadores mais pertinentes a nível mundial, com particular enfoque no espaço europeu.

A partir dos ciclos de conferências que ambas as instituições têm vindo a organizar em colaboração (Conferências Distância Crítica, desde 2011, e Conferências da Garagem, desde 2017), constatou-se ser oportuno fundir os dois programas numa nova proposta aberta a um comissariado exterior. Pretendemos apresentar diversas perspectivas no campo do pensamento em arquitectura, continuando a privilegiar a aproximação entre o público e os principais debates em curso. Procuramos uma ideia original sobre o modo de abordar uma conferência de arquitectura no contexto actual.

2. Apresentação dos ciclos anteriores

2.1. Conferências Distância Crítica
Em arquitectura, a conferência é uma das formas primordiais de partilha de conhecimento. Distância Crítica proporcionou precisamente esse espaço, procurando estabelecer uma grande proximidade e diálogo entre público e oradores/as. Os/As convidados/as são referências no pensamento da arquitectura, com uma carreira consistente e singular, reconhecida pela crítica. Estes ciclos de conferências pretendem ainda ampliar o campo de reflexão em termos geracionais e tipológicos, incluindo autores/as emergentes, bem como formas de desenho para lá de programas convencionais.

Ciclo Distância Crítica 2011–2013: Kazuyo Sejima – SANAA; Workshop Critical Lisbon – Lev Bratishenko, Frederico Duarte e Becky Quintal; Antologia NU – Tony Fretton, Didier Faustino e Álvaro Domingues; Alberto Campo Baeza; Pezo Von Ellrichshausen.

Ciclo Distância Crítica 2014–2016: Smiljan Radić; Ellen van Loon – OMA; Bijoy Jain – Studio Mumbai; Jacob van Rijs – MVRDV; Christian Kerez.

Ciclo Distância Crítica 2017–2019: Atelier Barozzi/Veiga; Paul Ghirardani – Game of Thrones; Future Architecture Platform – Ethel Baraona Pohl em conversa com Lucia Tahan, Fakt Office, Bika Rebek e Léopold Lambert; Tham & Videgård; Sergison Bates; Yoshiharu Tsukamoto – Atelier Bow-Wow; Arno Brandlhuber; Michael Morris.  Mais Informação aqui 

2.2. Conferências da Garagem
Sempre existiu uma relação íntima entre a arquitectura e os desafios de cada sociedade. Ser arquitecto exige competências específicas que permitem combinar uma prática crítica com uma resposta pragmática. Essa combinação tende a gerar percepções originais a respeito dos dilemas da vida contemporânea. Hoje, há uma nova geração de arquitectos cuja prática tem dado corpo à relevância cultural da sua profissão, uma atitude que permite ao seu trabalho ultrapassar a mera reprodução dos modelos da arquitectura do século XX. As Conferências da Garagem pretendem apresentar várias vozes através das quais os arquitectos estão hoje a redefinir o seu papel na sociedade, práticas com a coragem necessária para investigar e explorar áreas menos óbvias da arquitectura e para encontrar formas adequadas de construção do nosso mundo. 

Conferências da Garagem 2017–2019: Anna Puigjaner, Maarten Gielen, Bêka & Lemoine, Sam Jacob, Marina Tabassum, Jean-Louis Violeau, Laurent Stalder, Maria Moita, Pier Paolo Tamburelli, Oliver Wainwright, Samia Henni, Catherine Mosbach. Mais informação aqui 

3. Programa

3.1. Objectivo
O objectivo desta chamada é escolher uma proposta de programa e um/a moderador/a que assuma a concepção e desenvolvimento de um conjunto de conferências pensadas para diferentes formatos de auditório e configurações de público, mantendo uma continuidade do discurso ao longo dos três anos do ciclo, ou, em alternativa, escolher um ciclo alicerçado numa ideia de tríptico. A programação deverá ser apresentada anualmente, em Setembro.

Procuramos um programa que seja relevante para a agenda cultural internacional, aposte numa diversidade de gerações e envolva autorias com um trabalho desenvolvido em diferentes contextos geográficos.

3.2. Responsabilidades do comissariado

3.2.1. Definição de conceito, incluindo selecção e contactos preliminares para assegurar disponibilidade de conferencistas a convidar.

3.2.2. Edição dos textos do ciclo (tema, abordagem, sinopses de cada conferência, biografias dos participantes).

3.2.3. Preparação, apresentação e moderação de cada conferência do ciclo.

3.2.4. Articulação de disponibilidades e adequação entre participantes e os diferentes auditórios de acolhimento do programa.

3.2.5. Disponibilidade para a apresentação pública do programa assim como para contacto com a imprensa, designadamente para entrevistas.

3.3. Periodicidade
Quatro sessões por ano com a seguinte distribuição temporal aproximada: Março + Maio + Setembro/Outubro + Novembro/Dezembro.

Este conjunto de conferências de arquitectura inicia-se em Março de 2020 e termina em Novembro ou Dezembro de 2022.

As datas já determinadas para o primeiro ano do ciclo, 2020, são as seguintes: 18 de Março, no Grande Auditório; 6 de Maio, na Sala Luís de Freitas Branco; 28 de Outubro, no Pequeno Auditório; 25 de Novembro, na Sala Luís de Freitas Branco.

3.4. Local
O programa é acolhido nos espaços do CCB – Centro Cultural de Belém, em Lisboa. Considera-se como estrutura de referência que, em cada ano, as quatro sessões se distribuem da seguinte forma: uma sessão no Grande Auditório, uma sessão no Pequeno Auditório e outras duas sessões na Sala Luís de Freitas Branco do Centro de Reuniões. 

  • Grande Auditório: capacidade máxima 1450 lugares
  • Pequeno Auditório: capacidade máxima 350 lugares
  • Sala Luís de Freitas Branco: capacidade máxima 200 lugares

(Fichas com informação técnica das sala na área de download)

A ordem de ocupação dos espaços ao longo do ano deverá ser definida pelo comissariado tendo em conta a adequação da capacidade de captação de público de cada conferência versus capacidade de cada auditório no cruzamento com as agendas dos participantes convidados e das salas, em estreita coordenação com as instituições co-produtoras: CCB e Trienal de Lisboa.

3.5. Horário
Dias úteis, a partir das 19h00.

3.6. Honorários do comissariado 
7.500,00 € (sete mil e quinhentos euros) excluindo IVA à taxa legal em vigor, se aplicável.

As deslocações de e para a cidade de residência da/o comissária/o, caso resida fora de Lisboa, e dentro do espaço europeu, serão suportadas pela Organização.

3.7. Orçamento do programa
Honorários para participantes: Apresentamos um valor global anual disponível, em detrimento de um valor fixo por convidada/o, para permitir uma mais flexível gestão do orçamento disponível, em adequação a cada proposta: 3.000€ (três mil euros) de valor total anual.

Deslocações por cada ano: Será importante ter em conta a cidade de residência de cada pessoas convidada a para que a soma anual das quatro deslocações (para as quatro conferências) não ultrapasse um montante total de 3.000€ (três mil euros).

Os valores apresentados são referências para orientação e melhor adequação da proposta à disponibilidade orçamental das instituições co-produtoras. O orçamento final de cada conferência e do programa no seu todo serão alvo de um trabalho conjunto do comissariado vencedor com a Organização durante o desenvolvimento do programa.

A gestão dos restantes custos com refeições, estadias, custos administrativos, equipas, instalações, equipamentos e comunicação é feita directamente pelas instituições co-produtoras.

3.8. Outras informações
As diferentes conferências do ciclo terão um registo vídeo integral, ficando alojado nos sites das respectivas instituições co-produtoras, como forma de disseminação de conhecimento. 

4. Elegibilidade

4.1. Este concurso internacional está aberto apenas a pessoas individuais ou a duplas, não sendo elegíveis grupos formais ou informais.

4.2. Está interdita a participação de proponentes aos quais se apliquem as seguintes restrições:
Proponentes com uma relação familiar próxima ou com uma relação profissional directa em curso com qualquer dos membros do júri;

Empregados da Associação Trienal de Arquitectura de Lisboa, a sua equipa executiva, órgãos sociais, parceiros, e patrocinadores actuais;

Empregados da Fundação Centro Cultural de Belém, a sua equipa executiva, órgãos sociais, parceiros, e patrocinadores actuais.

5. Júri
A selecção será feita por um júri composto por cinco (5) elementos, incluindo dois (2) representantes da Trienal de Lisboa, dois (2) representantes do CCB e uma (1) consultoria externa: 

  • José Mateus – Presidente da Trienal de Lisboa
  • Manuel Henriques – Director Adjunto da Trienal de Lisboa
  • Madalena Reis – Directora do Departamento de Marketing e Desenvolvimento do Centro Cultural de Belém
  • André Tavares – Programador de Arquitectura da Garagem Sul – Centro Cultural de Belém
  • Irina Davidovici – Consultoria externa

6. Datas

6.1. Chamada e primeiro ano do ciclo
Data limite para dúvidas: 15 de Junho de 2019 (17h00, hora de Lisboa)
Respostas às dúvidas: Até 24 de Junho de 2019
Data limite de candidatura: 1 de Julho de 2019 (17h00, hora de Lisboa)
Anúncio da proposta vencedora: Até 15 de Julho de 2019
Entrega, por parte do comissariado, do desenho da programação 2020–2022 e nomes confirmados para 2020: 15 de Agosto de 2019
Anúncio público dos resultados: Setembro de 2019 

6.2. Ciclo – Anos 2021 e 2022
Nos anos subsequentes o calendário manter-se-á com a mesma dinâmica, prevendo-se uma revisão/actualização do desenho da programação (se necessário) a entregar até 15 de Julho do ano anterior a que diz respeito. Haverá, para as subsequentes conferências, uma colaboração estreita do comissariado com as entidades co-produtoras no sentido de adequar os nomes para as conferências com as disponibilidades dos auditórios e a pertinência de cada conferência em determinado período do ano.

7. Direitos de autor e de propriedade
É da inteira responsabilidade de quem se candidata assegurar que o trabalho apresentado não infringe os direitos de propriedade intelectual de terceiros, incluindo, mas não limitado a, direitos de autor, marca registada ou direitos sobre o design.

8. Taxa de inscrição
Não há taxa de inscrição.

9. Idioma
Todos os textos deverão ser escritos em inglês.

10. Normas para submissão de propostas

10.1. Formulário
A proposta deve ser submetida apenas em formato digital, através deste formulário.

Propostas enviadas por email, correio ou por qualquer outra via não serão aceites.
Todos os documentos submetidos no formulário não devem exceder 6Mb.

10.2. Dados de identificação 

  • Nome completo do/a proponente
  • Nacionalidade
  • Biografia resumida (máx. 1500 caracteres)
  • Morada
  • E-mail de contacto
  • Telefone de contacto
  • Website (facultativo) 

10.3. PropostaO/A proponente deverá submeter um documento em PDF, formato A4, com um máximo de 8 páginas, indicando: 

  • Título/tema, incluindo breve fundamentação; 
  • Exposição do conceito/formato do ciclo de conferências para os três anos; 
  • Simulação da estrutura do programa para os três anos, incluindo nomes de oradores convidados.
  • Note-se que o júri terá acesso às candidaturas na sua versão digital com visionamento em ecrãs.

10.4. Documentos Acessórios, a anexar no formulário:   

  • CV (PDF, máx. 5 páginas A4 ao alto);
  • Retrato (JPG, 300 dpi, com indicação dos créditos fotográficos).

10.5. Omissão de documentosA falta de algum dos documentos listados é motivo para exclusão deste procedimento.

11. Confidencialidade
A Trienal de Arquitectura de Lisboa e a Garagem Sul – Centro Cultural de Belém farão o tratamento da informação, referências e documentos de identificação submetidos como confidenciais e não os revelando a terceiros sem o consentimento da/o proponente.

12. Questões/Dúvidas
Quaisquer questões relacionadas com a presente chamada deverão ser enviadas para ccbgaragemsul@trienaldelisboa.com, conforme calendário apresentado em 6.

13. Disposições finais
A Trienal de Arquitectura de Lisboa e a Garagem Sul – Centro Cultural de Belém reservam-se o direito de alterar o presente regulamento, comprometendo-se a divulgar essas alterações pelos mesmos meios utilizados na divulgação do regulamento original.


6 de maio a 1 de julho
Garagem Sul
Enviar a um Amigo