Este evento já decorreu.

Ciclo No fundo Portugal é Mar

No Fundo Portugal é Mar - Exposição

Fábrica das Artes | Para todas as infâncias

CCB

No fundo Portugal é mar - Exposição ©Ruben Fortuna

A exposição No Fundo Portugal é Mar agrega três propostas artísticas: TerraMar, uma instalação vídeo de Graça Castanheira, criada com base em materiais cedidos pela Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental (EMEPC), captados por um ROV, um robô telecomandado que desce a seis mil metros de profundidade, revelando-nos os fundos marinhos. Esta instalação propõe fazer-nos viver abaixo da linha de água. As Portas do Mar, uma instalação de faróis, que nos trazem o universo sonoro do mar, dos portos e das praias, e nos revelam os códigos sonoro-luminosos dos faróis portugueses. Balaena plasticus é uma instalação da autoria de Ana Pêgo e Luís Quinta, que alerta sobre a poluição e os desequilíbrios ambientais; consiste no esqueleto de uma baleia de barbas criada com lixo plástico que o mar nos devolve e que grita a urgência de reaprendermos muitos gestos.

- TERRAMAR | INSTALAÇÃO | 10:00 às 13:00 e 14:30 às 18:00 (inauguração 8 maio, 18:30)


GRAÇA CASTANHEIRA

 

Muito embora seja popular a expressão «ponta do icebergue» para indiretamente referir a parte que não é visível, o certo é que sabemos pouco sobre as realidades submergidas do território. O que esta instalação se propõe fazer é imergir, viver abaixo da linha de água durante o tempo em que é percorrida por quem a visita.

À entrada, num corredor estreito, um sistema de ventoinhas salpica o visitante com água do mar, provocando ventos de falésia.

Na sala maior as paredes são o fundo do mar em grandes telas. Veem-se algas ondulantes sem cessar, cardumes de peixes síncronos, cores irradiantes.

Na sala mais pequena expõem-se quadros imanentes emoldurados. São videopinturas em movimento de instantes visualmente poéticos que acontecem longe do nosso olhar mas que nos pertencem por inteiro.

Um movimento exploratório por território marítimo português.

 

- AS PORTAS DO MAR | INSTALAÇÃO | 8:00 às 20:00 (inauguração 8 maio, 18:30)

RUI REBELO

 

Rui Rebelo conceção e coordenação

Marco Fonseca e Teresa Varela cenografia

 

Há já milhares de anos que as luzes e os sons dos faróis têm guiado marinheiros de todo o mundo, servindo de sinal de esperança para os que regressam a casa e de aviso contra os perigos rochosos que se escondem abaixo da superfície.

Durante três meses, a essência destas construções tão emblemáticas estará presente no Jardim das Oliveiras, através de quatro esculturas sonorizadas inspiradas nos faróis de Portugal, que não são réplicas mas sim um apanhado das características comuns e da sua identidade portuguesa.

 

Instalação "Balaena plasticus", inserida na exposição No Fundo Portugal é Mar

- BALAENA PLASTICUS | INSTALAÇÃO | 8:00 às 20:00 (inauguração 8 maio, 18:30)

ANA PÊGO E LUÍS QUINTA

 

Ana Pêgo e Luís Quinta conceção e realização

Apoio Câmara Municipal de Almada (2014)

 

A baleia é o maior animal do planeta.

O plástico é um dos maiores problemas do planeta.

A baleia faz grandes migrações em busca de alimento e para se reproduzir.

O plástico, com ajuda do vento e das correntes, faz grandes migrações pelos rios, mares e oceanos.

Nos oceanos, o plástico pode aprisionar, asfixiar, sufocar, intoxicar…

O esqueleto da baleia construído com plástico encontrado na praia representa a trágica consequência do “plástico marinho”.

Resultante do projeto Plasticus maritimus, de Ana Pêgo e Luís Quinta, Balaena plasticus é uma instalação que representa o esqueleto de uma baleia de barbas, com cerca de 10 metros de comprimento, concebida integralmente com objetos de plástico branco encontrados na praia.

 

- MÃOS NA AREIA | INSTALAÇÃO INTERATIVA | 10:00 às 13:00 e 14:30 às 18:00

(Instalação cedida pelo Pavilhão do Conhecimento - Centro Ciência Viva)


Com as mãos na areia, os participantes vão poder construir montanhas, vales e planícies através de um sistema de realidade aumentada.

Este módulo interativo produzido pelo Pavilhão do Conhecimento – Centro Ciência Viva permite explorar conceitos geográficos, como a interpretação de mapas topográficos e a compreensão de curvas de nível.


Vídeos exposição Cristina Fernandez / Diego Canales / Equipa de pilotos ROV EMEPC / Francisco Mattioli / Gustavo Neves / João Encarnação / Maira Borgonha / Nuno Sá

Grafismo da exposição Paulo Fernandes

Produção gráfica Sandra Salgueiro

Imagens utilizadas na exposição cedidas pela Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental (EMEPC), recolhidas no âmbito das campanhas oceanográficas PEPC e M@rBis

O ciclo No Fundo Portugal é Mar resulta de uma parceria entre a Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental (EMEPC) e o Centro Cultural de Belém (CCB/Fábrica das Artes).

https://www.emepc.pt/pt/

 

 


Apoios:

 

   

 

Inauguração - 8 de maio, 2018 | 18:30

8 maio a 31 julho, 2018

Jardim das Oliveiras
Para todos
Enviar a um Amigo