Este evento já decorreu.

Ciclo No fundo Portugal é Mar

Marinho - Um artista, sete programadores

Margarida Mestre

CCB

Marinho - Um artista, sete programadores ©Margarida Mestre

Marinho - Um artista, Sete programadores

Fábrica das Artes | Para todas as infâncias

O que é que acontece na realidade e no nosso imaginário quando nos relacionamos com essa imensidão líquida que é o mar, que tanto tem cá fora como lá dentro, que tanto provoca atração como medo, que tanta História nos fez, tantas histórias nos dá e tantas nos faz fazer? Como iremos mergulhar nessa matéria infinita e trazê-la para terra em forma de língua, em forma de experiência, em forma de visão…?

Margarida Mestre Conceção artística e interpretação
Henrique Fernandes Música original e ao vivo
Maria João Castelo Design de cena e figurinos

Desenho de Luz Nuno Figueira

Making of Vídeo Faz Filmes

 

Pedro Prista Antropólogo convidado
Bióloga Ana Pêgo
Vanda Cerejo - Materiais Diversos Produção

Uma parceria e co-produção CCB/Fábrica das Artes, Culturgest, Teatro Viriato, São Luiz Teatro Municipal, Teatro Municipal do Porto - Rivoli/Campo Alegre, Centro de Arte de Ovar, Cine-Teatro Louletano e EMEPC - Estrutura de Missão para Extensão da Plataforma Continental*
Apoio Escola Superior de Dança - Instituto Politécnico de Lisboa

Margarida Mestre é a artista convidada para dar corpo e voz a uma nova criação coproduzida por sete instituições nacionais ao longo de quase dois anos.
O convite à criação, endereçado a um único artista, assenta numa premissa elementar: criar, para todos os públicos destas instituições, uma única obra que será apresentada a nível nacional, ao longo de 18 meses e em diferentes etapas do seu desenvolvimento conceptual, partilhando com o público janelas de observação do processo criativo, longe dos conceitos barrocos de genialidade artística ou de obra iluminada.
Ultrapassando a dimensão imediatista dos projetos fantásticos mas que não circulam nem são explorados na sua profundidade e potência. Questionando os limiares da apresentação da obra de arte, a pegada social da programação competitiva, os conceitos de obra finalizada, de apresentação pública, de criação partilhada e da programação-como-um-processo. É também sobre essa dinâmica que este projeto falará. Abrindo espaço para que 7 programadores (e os seus 7 espaços de apresentação) reflitam conjuntamente – e de modo partilhado com o público – sobre as suas formas, enquadramentos, estratégias e estéticas de programação. O mote para o debate e para a criação é dado por Pedro Prista, orador convidado desta edição do ciclo.

 

25 novembro de 2017
Culturgest, Lisboa: Sessão pública com Pedro Prista.
Num seminário inaugural do ciclo Um artista, Sete Programadores, Pedro Prista desvenda as motivações, interesses e ressonâncias encontradas no tema proposto para a nova criação de Margarida Mestre: o mar.

fevereiro de 2018
Cineteatro Louletano, Loulé

março de 2018
CCB, Lisboa

maio de 2018
Centro Cultural de Ovar, Ovar

novembro de 2018
TMP, Auditório do Campo Alegre, Porto
Teatro Municipal do Porto (inserido no Paralelo – Programa de Aproximação às Artes Performativas)

janeiro de 2019
Culturgest, Lisboa

março de 2019
Teatro São Luiz| São Luiz Mais Novos, Lisboa

maio de 2019
Teatro Viriato, Viseu


O ciclo No Fundo Portugal é Mar resulta de uma parceria entre a Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental (EMEPC) e o Centro Cultural de Belém (CCB/Fábrica das Artes).

https://www.emepc.pt/pt/

 

8 e 9 março, 2018 | 11:00

10 março, 2018 | 15:30

11 março, 2018 | 11:30

Sala de Ensaio
M/6
45 minutos
Enviar a um Amigo