Este evento já decorreu.

C3 - Romeu e Julieta

Orquestra XXI

Orquestra XXI

Orquestra XXI

Coro Sinfónico Lisboa Cantat

Dinis Sousa ©David Rodrigues

João Pedro Cabral

Stephan Loges

Anna Stephany ©Marco Borggreve

 

Orquestra XXI
Dinis Sousa direção musical
Coro Sinfónico Lisboa Cantat
Anna Stéphany meio-soprano
João Pedro Cabral tenor
Stephan Loges barítono

Hector Berlioz (1803-1869) Sinfonia Dramática Romeu e Julieta

«A sublimação deste amor tornou a sua representação de tal forma perigosa para mim que necessitei de dar mais liberdade à imaginação do que o sentido literal das palavras cantadas teria permitido. Daí o recurso à linguagem instrumental: uma linguagem mais rica, mais variada, menos finita e, graças à sua imprecisão, incomparavelmente mais poderosa.»
Assim justificava Berlioz o ter adaptado Romeu e Julieta para uma sinfonia, e não para ópera ou oratória. Berlioz tinha visto a peça em cena doze anos antes e, apesar de não perceber uma palavra de inglês, este evento teve um impacto arrebatador na sua vida, não só pelo enredo dramático que, apesar das suas limitações, conseguiu entender, mas também pela prestação da actriz principal, Harriet Smithson, com quem Berlioz acabaria por casar.
Enfant terrible do séc. XIX, cuja música era raramente «entendida» ou aceite, Berlioz é hoje visto como um dos grandes revolucionários da história da música. Impossível de categorizar, a Sinfonia Dramática Romeu e Julieta pode ser vista como descendente directa da 9.ª Sinfonia de Beethoven, reflectindo o desejo de continuar a explorar novas formas musicais: uma obra de grande virtuosismo, com uma escrita orquestral de enorme imaginação e invenção, e que inclui algumas das mais belas melodias que o compositor nos deixou. Romeu e Julieta é uma peça central do repertório coral-sinfónico e um dos maiores feitos do compositor, cujos 150 anos da morte se assinalam este ano. - DINIS SOUSA

O autor escreve de acordo com o antigo ortográfico


CONCERTO LEGENDADO EM PORTUGUÊS
TRADUÇÃO GENTILMENTE CEDIDA PELA FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN

 


DIGRESSÃO DA ORQUESTRA XXI:
25 de abril /Pavilhão Multiusos de Viseu / Festival Internacional de Música da Primavera / 17h00


Produção | CCB


 
 
 
27 abril 2019 | 19:00
M/6
Duração estimada 95 min
Enviar a um Amigo