Este evento já decorreu.

Dias da Música em Belém: Festival Jovem

A4 - Bruxas e Goblins

Orquestra Sinfónica APROARTE

Orquestra Sinfónica Aproarte ©NunoCosta

Orquestra Sinfónica Aproarte ©NunoCosta

Carlos Garcés ©Aproarte

Carlos Garcés direção musical
Orquestra Sinfónica APROARTE

Antonín Dvořák (1841-1904) A Bruxa do Meio-Dia, op. 108
Giuseppe Verdi (1813-1901) Ballet da ópera Macbeth
Antonín Dvořák VodnikO Duende das Águas

Karel J. Erben, autor checo, reúne na obra poética Kytice um conjunto de lendas eslavas que nos conduzem ao mundo do imaginário de seres fantásticos que convivem com os humanos, perseguindo as suas vidas, num ambiente de morte, destruição, terror e inevitabilidade. É este universo que Dvořák descreve superiormente em Vodnik – O Duende das Águas e na Bruxa do Meio-Dia, dois poemas sinfónicos compostos em 1896. No primeiro, o terrífico Duende das Águas rouba uma jovem dos braços de sua mãe e toma-a como esposa nos seus domínios, no fundo do lago. Um filho nasce e a jovem consegue reencontrar-se com a mãe; perante a recusa em regressar às profundezas do lago, o Duende vinga-se decapitando o seu filho. Na Bruxa do Meio-Dia, as traquinices duma criança levam a mãe a adverti-la sobre o aparecimento da Bruxa, a qual acaba por surgir. A mãe esmorece ao agarrar desesperadamente a criança. O filho morto nos braços da mãe desmaiada é o cenário que o pai encontra ao chegar a casa, ao final da tarde.
É também num ambiente de terror, loucura, perseguição, luta pelo poder e morte que se desenvolve a ópera Macbeth, de Verdi, inspirada na obra homónima de Shakespeare, a qual integra um ballet, agora apresentado em versão de concerto.


                                                                                                         
Produção | CCB


Apoios

     

21 abril 2018 | 19:00

M/6
Enviar a um Amigo