Este evento já decorreu.

D3 - Concerto de Encerramento
O Doce Poder da Música

Orquestra Sinfónica Portuguesa ©Bruno Simão

Orquestra Sinfónica Portuguesa ©Bruno Simão

Coro TNSC ©Bruno Simão

Antonio Pirolli

Ana Ferro

Ana Maria Pinto

André Baleiro © Pedro Sadio

Bruno Almeida ©Vasco Pereira

Carla Caramujo © Ana Castro

Carolina Figueiredo

Cátia Moreso

Christian Lujan

Luís Gomes

Marco Alves dos Santos

João Cipriano Martins

Luís Rodrigues

Bárbara Barradas

João Cipriano Martins

Susana Gaspar ©Lukasz Rajchert

Patrícia Quinta

João Merino

Orquestra Sinfónica Portuguesa
Coro do Teatro Nacional de São Carlos
Antonio Pirolli direção musical


Richard Wagner (1813-1883) Abertura da ópera O Amor Proibido a partir de Medida por Medida

Charles-François Gounod (1818-1893) Romeu e Julieta
   I Ato: L’heure s’envole
   Coro do Teatro Nacional de São Carlos
   I Ato: Je veux vivre
   Bárbara Barradas Julieta

Vincenzo Bellini (1801-1835) Os Capuletos e os Montéquios
  I Ato: Se Romeo t'uccise un figlio... La tremenda ultrice spada
  Cátia Moreso Romeu

Charles-François Gounod (1818-1893) Romeu e Julieta
   II Ato: L’amour, l’amour !... Oui, son ardeur a troublé tout mon être!
   Luís Gomes Romeu
   III Ato: Mon père ! Dieu vous garde!... Dieu qui fit l’homme à ton image!
   Luís Rodrigues Frei Laurent
   Luís Gomes  Romeu
   Susana Gaspar Julieta
   Ana Ferro  Gertrudes

Sergei Prokofiev (1891-1953) Romeu e Julieta
Marcha dos Montéquios e Capuletos

Ambroise Thomas (1811-1896) Hamlet
   IV Ato: A vos jeux, mes amis
   Carla Caramujo soprano

  II Ato: Marche danoise… Belle, permettez-nous… Pantomime, Récit et Finale : ‘O mortelle offense, aveugle démence’ (Final)
  André Baleiro Hamlet
  Carla Caramujo Ofélia
  Luís Rodrigues Cláudio, Rei da Dinamarca
  Cátia Moreso Rainha Gertrudes
  Marco Alves dos Santos Marcelo
  João Merino Horácio
  Christian Luján Polonius
  Coro do Teatro Nacional de São Carlos

Ralph Vaughan Williams (1872-1958) Serenata à Música a partir de O Mercador de Veneza
Carla Caramujo soprano
Bárbara Barradas soprano
Ana Maria Pinto soprano
Susana Gaspar soprano
Cátia Moreso meio-soprano
Patrícia Quinta meio-soprano
Ana Ferro meio-soprano
Carolina Figueiredo meio-soprano
Luís Gomes tenor
Marco Alves dos Santos tenor
Bruno Almeida tenor
João Cipriano Martins tenor
Luís Rodrigues barítono
André Baleiro barítono
Christian Luján barítono
João Merino barítono

Giuseppe Verdi (1813-1901) Falstaff a partir de As Alegres Comadres de Windsor
III Ato: Facciamo il parentado. E che il ciel vi dia gioia
Luís Rodrigues Falstaff
João Merino e André Baleiro Ford
Susana Gaspar Alice
Bárbara Barradas, Carla Caramujo e Ana Maria Pinto Nanetta
Cátia Moreso Quickly
Patricia Quinta e Carolina Figueiredo Meg
Luís Gomes Fenton
Marco Alves dos Santos Caius
Bruno Almeida Bardolfo
Christian Luján Pistola
Ana Ferro meio-soprano
João Cipriano Martins tenor
Coro do Teatro Nacional de São Carlos


Não há dúvida que, para Shakespeare, a música tinha um poder transformador único. Contudo, a música também se deixou transformar por Shakespeare, sobretudo a ópera.
A verdade é que a influência de Shakespeare fez-se sentir logo após a apresentação das suas obras, ainda no início do séc. XVII. Parte deste fenómeno está ligado à consciência que o próprio Shakespeare tinha da importância da música como elemento teatral, o que se pode comprovar pelas inúmeras indicações de cena relativas a momentos musicais. Isso levou a que, com tempo, produção após produção, fossem aparecendo novas abordagens que refletiam igualmente a evolução dos gostos e dos géneros musicais.
São inúmeros os compositores que não lhe escaparam à influência, de Mendelssohn a Wagner, de Tchaikovsky a Prokofiev, de Verdi a Gounod. Este último era aluno do Conservatório de Paris quando Berlioz apresentou a sua Sinfonia Dramática Romeu e Julieta. O impacto foi tal que, quase 30 anos mais tarde, começou a compor a sua versão da peça de Shakespeare. Richard Wagner relata que, durante a sua juventude, costumava sonhar que conhecia Shakespeare «em carne e osso»! Seriam conversas a três, a que se juntava Beethoven, e que lhe dariam os ingredientes necessários para o seu «Drama Musical». Giuseppe Verdi, que nunca escondeu a sua admiração por Shakespeare, termina a sua longa carreira com Otello e Falstaff, consideradas por muitos como as suas melhores óperas. Só Romeu e Julieta teve mais de 20 adaptações para a música, sendo as mais conhecidas as versões de Bellini, Berlioz, Gounod, Tchaikovsky, Prokofiev e Bernstein.

Recorrendo à força dos intérpretes portugueses, naquela que é mais uma prova de que a música em Portugal é feita a um nível de primeiríssima qualidade, este concerto pretende ser assim a celebração de todo um festival onde se tenta explorar ao máximo essas muitas relações entre o génio de Shakespeare e a Música. Aqui ouviremos obras que nos levam para títulos como Medida por Medida, o incontornável Romeu e Julieta, Hamlet, O Mercador de Veneza e As Alegres Comadres de Windsor. Um concerto com a Orquestra Sinfónica Portuguesa, o Coro do Teatro Nacional de São Carlos, e ainda 16 solistas para uma evocação musical de Shakespeare, da qual se destaca a Serenata à Música de Ralph Vaughan Williams, que recorreu às palavras do dramaturgo inglês para um verdadeiro hino ao poder transformador da música. - ANDRÉ CUNHA LEAL


Bárbara Barradas e Cátia Moreso são assistidas pelo styling de Vanessa Vaz e vestida por Micaela Oliveira.
Penteado e maquilhagem por Butterfly Planet.



Produção | CCB

 


28 abril 2019 | 19:00
M/6
Duração estimada 75 min
Enviar a um Amigo