Este evento já decorreu.

D2 - Os Macbeth

Orquestra Sinfónica Metropolitana

Orquestra Metropolitana de Lisboa

Orquestra Metropolitana de Lisboa

Sylvain Gasançon ©Kike Baron

Elisabete Matos

Orquestra Sinfónica Metropolitana
Sylvain Gasançon direção musical
Elisabete Matos soprano


Giuseppe Verdi (1813-1901) Excertos da ópera Macbeth
I. Prelúdio
II. Nel dì della vittoria io le incontrai / Ambizioso spirto / Vieni! t’affretta (Recitativo e ária do 1.º Ato / Lady Macbeth)
III. La luce langue (ária do início do 2.º Ato / Lady Macbeth)
IV. Bailado do 3.º Ato
V. Una macchia è qui tuttora! (Ária da Cena do Sonambulismo do 4.º Ato / Lady Macbeth)

Richard Strauss (1864-1949) Macbeth, op. 23

O espírito perturbado e inquietante de Macbeth é apenas um dos ingredientes dramatúrgicos que fizeram da tragédia homónima de William Shakespeare uma das referências literárias mais marcantes dos últimos quatro séculos. Juntam-se-lhe uma guerra pelo poder, um trono em terras da Escócia, o fabuloso mundo da Idade Média, profecias, ambição, crueldade, perfídia, loucura, o desígnio inalcançado da redenção… Tal mistura dos traços mais rudes e básicos da condição humana com artes mitológicas e sobrenaturais aliciou Giuseppe Verdi e Richard Strauss para desafiarem convenções musicais instituídas. Do compositor italiano são interpretados excertos da ópera estreada em Florença em 1847, com enfoque no papel de Lady Macbeth. As árias «Nel dì della vittoria» e «La luce langue» revelam a sua impiedosa ambição e o cruel impulso que determina a morte de Banquo. Na célebre cena do sonambulismo, sobe à cena em estado de inconsciência para denunciar os próprios crimes, inundada em culpa. Ao seu encontro, o Prelúdio orquestral da ópera elabora temas melódicos retirados destas páginas, e também do bailado que inicia o terceiro ato, onde as bruxas celebram rituais tenebrosos. Quatro décadas mais tarde, o jovem Strauss apoiou-se no mesmo imaginário para se afastar do formalismo clássico estrito, ao encontro das sonoridades vanguardistas dos poemas sinfónicos. Não é evidente a relação entre o enredo de Macbeth e o desenrolar desta partitura, mas o traço distintivo do autor de Don Juan e de Assim falou Zaratrustra conduz sem mácula a atenção do ouvinte mais exigente. – Rui Campos Leitão


Produção | CCB


28 abril 2019 | 17:00
M/6
Duração estimada 50 min
Enviar a um Amigo