E1 - Do Caos ao Paraíso
Rebel | Haydn | Rameau

Orquestra Gulbenkian

Orquestra Gulbenkian Música Marcia Lessa

Orquestra Gulbenkian Música Marcia Lessa

Ton Koopman ©Eddy Posthuma De Boer

Orquestra Gulbenkian
Ton Koopman direção musical

Jean-Féry Rebel (1666-1747) Les Élémens: Le Chaos
Joseph Haydn (1732-1809) Sinfonia n.º 49, La Passione
Jean-Philippe Rameau (1683-1764) Suíte de Les Indes Galantes

Jean-Féry Rebel (1666-1747) foi um dos primeiros compositores franceses a escrever música de dança não inserida em espetáculos teatrais ou operáticos. É o caso de Les Élémens, dedicada a um dos seus mecenas, o príncipe de Carignan. Embora subintitulada «simphonie nouvelle» é, na sua essência, uma suíte com vários andamentos de dança, precedidos por um outro andamento, Le Chaos, que constitui um extraordinário momento musical do Barroco francês: a descrição do caos que precedeu a criação do mundo e dos seus quatro elementos constitutivos, segundo a tradição ocidental: a terra, a água, o fogo e o ar.
O subtítulo da Sinfonia n.º 49 de Jospeh Haydn (1732-1809), La Passione, foi atribuído a posteriori, sendo citado pela primeira vez numa fonte datada de 1790. A obra articula-se, como era normal, em quatro andamentos, contudo é a última sinfonia de Haydn que apresenta uma estrutura que comporta um andamento lento logo de início. Trata-se de uma das obras orquestrais mais sombrias de Haydn, típica do período enquadrado na estética Sturm und Drang (Comoção e Ímpeto).
Depois de Jean-Baptiste Lully (1632-1687), foram poucos os compositores que conseguiram manter viva a tradição da Tragédie Lyrique. Seria apenas na geração seguinte que a ópera francesa viveria a sua fase mais gloriosa, graças sobretudo a Jean-Philippe Rameau (1683-1764). Hippolyte et Aricie foi a sua primeira ópera, seguindo-se Les Indes Galantes, Castor et Póllux, Les Fêtes d’Hébé e muitas outras, as quais abrangeram os vários géneros. As primeiras óperas de Rameau foram acusadas de ser demasiado complexas e antinaturais e de subverter a herança de Lully, mas na realidade estas são as principais herdeiras dessa tradição – o próprio compositor o admitiu no prefácio de Les Indes Galantes. - GULBENKIAN MÚSICA

                                                                                               
Produção | CCB


29 abril 2018 | 15:00

M/6
Duração aprox. 1h
Enviar a um Amigo